O Movimento Comunista Internacional homenageia Lênin nos 150 anos do seu nascimento

Partidos comunistas e operários de todo o mundo, até agora 84 em lista que segue aberta para adesões, assinam declaração conjunta para homenagear Vladimir Ilich Lênin, cujo 150º aniversário natalício foi celebrado no dia 22 de abril. Leia a íntegra 

Os Partidos Comunistas e dos Trabalhadores, que assinam esta Declaração Conjunta, homenageiam o grande revolucionário e teórico do socialismo científico, Vladimir Ilich Lênin, no transcurso do seu 150º aniversário natalício, em 22 de abril. 

Especialmente nas condições atuais, quando a pandemia da covid-19 se propaga, demonstrando tragicamente a grande deficiência dos sistemas de saúde nos países capitalistas, bem como a natureza antissocial e parasitária do sistema capitalista, em face da nova crise cujos ônus serão novamente jogados sobre os ombros dos trabalhadores, a natureza agressiva do capitalismo e a escalada das competições imperialistas, que representam novos perigos para a paz e os povos, sentimos uma necessidade ainda maior de nos referirmos à fisionomia histórica de Lênin. Uma personalidade que dedicou sua vida à causa da classe trabalhadora e outras camadas populares, à luta pela abolição da exploração e pela construção da sociedade socialista.

Honramos Lênin como o fundador do partido da classe trabalhadora contemporânea, o “partido de novo tipo”, que se separou decisivamente do oportunismo e da apostasia dos antigos partidos social-democratas. Foi este o caso do Partido Bolchevique, que estava na vanguarda da luta de classes do proletariado e de outras camadas oprimidas da Rússia. O partido de Lênin levou a classe trabalhadora da Rússia à vitória, derrubando as classes exploradoras e estabelecendo a ditadura do proletariado, o governo dos operários e camponeses, a serviço dos interesses da maioria, dos explorados e oprimidos. Lênin definiu e demonstrou o papel de vanguarda do Partido Comunista, não apenas no estabelecimento do poder operário, mas também na construção do socialismo.

Honramos Lênin como o teórico que, tendo presente a realidade concreta, desenvolveu ainda mais as partes constitutivas do marxismo; isto é, a filosofia, a economia política e o comunismo científico. Como um opositor a toda distorção oportunista e revisionista da teoria e da prática revolucionárias, do dogmatismo, do sectarismo, das ilusões parlamentares, sem negar a ação no parlamento. 

Suas obras, como “Quem são os amigos do povo e como eles combatem os social-democratas”, “O desenvolvimento do capitalismo na Rússia”, “O que fazer?”, “Duas táticas da social-democracia na revolução democrática”,”Materialismo e empiriocriticismo”, “Marxismo e revisionismo”,”A bancarrota da Segunda Internacional”,”O socialismo e a guerra”,”Sobre a palavra de ordem dos Estados Unidos da Europa”,”Imperialismo, estádio supremo do capitalismo”, “O Estado e a Revolução”,”As Teses de Abril”, “O esquerdismo, doença infantil do comunismo”, “As tarefas imediatas do Governo Soviético” e “Uma Grande Iniciativa” são marcos na propagação e no desenvolvimento do marxismo e da luta revolucionária. O valioso trabalho teórico de Lênin permanece oportuno e serve como um farol para a educação ideológica-política e a ação de cada nova geração de revolucionários.

Honramos Lênin como o líder da Grande Revolução Socialista de Outubro, que há mais de um século abalou o mundo. A revolução vitoriosa iluminou o poder da luta de classes, o poder dos explorados e oprimidos – quando tomam seus interesses em suas próprias mãos e fazem girar a roda da história para a frente – na direção da libertação social, a chama de outubro que guiou e acelerou o estabelecimento de uma série de partidos comunistas, partidos operários revolucionários. Lênin tinha uma habilidade estratégica perspicaz e lidou habilmente com as alianças, habilidades que ele dedicou à causa da revolução socialista.

Honramos Lênin como o líder do primeiro Estado socialista do mundo, que pela primeira vez estabeleceu o poder dos trabalhadores com base em novas instituições revolucionárias, como os Soviets, buscou o funcionamento econômico da sociedade sobre nova base, da satisfação das necessidades contemporâneas do povo, o desenvolvimento livre e multilateral de todas as pessoas, não em favor do desenvolvimento da lucratividade de poucas. A URSS, o primeiro Estado socialista do mundo, que se tornou realidade com a contribuição especial de Lênin, pôs em primeiro plano novas conquistas econômicas, sociais, políticas e culturais sem precedentes para a classe trabalhadora e amplas camadas populares que tiveram um efeito profundo nos acontecimentos progressistas históricos de todo o planeta. Foi o apoio aos povos na luta pelo socialismo e a paz.

Honramos Lênin como o grande internacionalista, o líder que levantou a bandeira do internacionalismo proletário contra a atitude traiçoeira da Segunda Internacional durante a Primeira Guerra Mundial imperialista, aquele que se opôs ao nacionalismo burguês e a outras visões burguesas, como o cosmopolitismo do capital, e liderou a fundação da Terceira Internacional Comunista, que deu uma grande contribuição ao movimento operário e comunista internacional e hoje é uma fonte básica para extrair lições úteis da experiência acumulada por meio de sua ação. As posições de Lênin sobre o colonialismo levaram os comunistas a entender a questão das colônias e os inspiraram a liderar as lutas anticoloniais, tanto nos países colonialistas quanto nas colônias.

Honramos Lênin como o oponente incansável e consistente à guerra imperialista, o defensor da luta dos povos pela libertação nacional e social, a justiça social, a paz e o socialismo.

A contrarrevolução e a restauração capitalista não podem ocultar as realizações do socialismo. Os desastres e injustiças que estamos enfrentando, os problemas agudos e o sofrimento da classe trabalhadora, de camadas médias, dos camponeses e dos povos em geral causados pela exploração e opressão capitalistas enfatizam a necessidade e a atualidade do socialismo em todo o mundo.

Os Partidos Comunistas e Operários denunciamos perante os trabalhadores e a juventude, a “onda” de silêncio e de distorção reacionária e anticomunista, desencadeada em todo o mundo pelas forças políticas que servem aos interesses do capital, contra Lênin. Lutamos pela continuação de sua obra e nos comprometemos a continuar defendendo sua herança, a difundi-la,e conclamamos os trabalhadores e os povos a aprender com ela. 

Publicado originalmente no Solidnet em inglês, russo, espanhol e árabe. Tradução de Hekuran Ilir para Resistência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s